Moda

“Uma imagem vende mais que mil palavras”

Como você quer ser percebido? Sua imagem pessoal está alinhada com seu desejo?

Eu defendo muito que a imagem pessoal não tem peso sozinha, ela deve ser acompanhada de conteúdo. Mas está provado que somos julgados nos primeiros 10 segundos para que uma pessoa construa uma impressão a nosso respeito e a forma como nos vestimos contribui diretamente para uma avaliação positiva ou negativa (podendo ou não transmitir a real imagem).

A imagem que você transmite pode dizer muito sobre você. Por isso é importante que tenha uma aparência agradável, pois gera credibilidade e maior probabilidade de sucesso em sua carreira.

Um profissional que se preocupa com sua aparência pessoal e com a imagem que ela transmite a outros, demonstra o nível de engajamento e respeito que esta tem com a Empresa e consigo mesma. Mantendo-se atualizado e com imagem coerente ao seu estilo de vida.

Somos observadas o tempo todo, como se estivéssemos em uma vitrine, e para te ajudar elaborei algumas dicas poderosas para fortalecer sua imagem pessoal no ambiente corporativo:

1 – Aparência física: Não é a beleza que conta, e sim a preocupação consigo mesmo, pois ela mostra zelo e autoestima equilibrada. Cuide do seu cabelo, barba, unhas e pele.

2 – Vestimentas:  Nesse ponto muita gente ainda pensa que grifes ou roupas caras são essenciais, e eu afirmo, isso é um mito! Você só precisa se preocupar se as roupas estão adequadas com sua função dentro da empresa.

Para os profissionais de mercados mais tradicionais, como direito, financeiro e executivos de grandes corporações, o código de vestuário é mais rígido e pede costume, camisa social e gravata para os homens, e tailleur, terninho ou saia e blusa para as mulheres. Bons e bem cuidados sapatos são essenciais para transmitir uma imagem de confiabilidade e credibilidade. No entanto, se a área profissional for mais liberal, ou menos formal, o dress code pode ser mais despojado e criativo.

Mulheres, evitem: decotes, cores muito marcantes, estampas chamativas, vestidos curtos e transparência.

Homens, evitem: Calças rasgadas, cores exageradas, gravatas engraçadinhas, boné e tênis esportivo.

3 – Organização pessoal: Seja organizado com suas tarefas e sua rotina. Quando tudo está em ordem, há minimização de erros e você sempre estará pronto para uma nova tarefa que surgir.

 

Somos um “Produto”; primeiro temos que nos vender, para depois vendermos nossos serviços ou produtos.

Somente como exemplo: Você compraria um produto que estivesse com a embalagem amassada ou danificada?

O profissional deve ter consciência de que ao se apresentar pela empresa ele se torna um representante da marca e a forma como ele se veste causa uma impressão que irá depor contra ou a favor de sua imagem e a da empresa que ele representa. Portanto, na contratação já solicite o código de vestimentas da empresa, e se algo não estiver alinhado com seu estilo pessoal, converse, o combinado não sai caro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *